Programando o doutorado

Fazer o doutorado provavelmente será a próxima etapa da formação acadêmica. Aproveitar a bagagem do que foi feito e subir mais alguns degraus é o único caminho a seguir depois do mestrado. Claro, há também a opção de parar e se contentar com o que já se tem, mas isso está descartado.

Após o ingresso na UFBA como servidor (vai fazer um ano!) tenho algumas vantagens e desvantagens que devo considerar no planejamento para cursar o doutorado.

A UFBA paga mais do que as bolsas CAPES e CNPq, fora os itens como previdência, férias, vale-alimentação… Por outro lado, há contrapartidas à instituição caso eu venha a pedir licença remunerada, como a obrigatoriedade do retorno quando o doutorado findar.

Meu atual local de trabalho na UFBA me permite sair, atravessar uma rua e entrar no prédio onde as aulas do doutorado ocorrem. Por outro lado, minha rotina será mais apertada, algumas idéias do campo pessoal terão que ser adiadas…

Fazer mestrado e doutorado se traduz em escolhas difíceis para muitas pessoas, eu acho que já me acostumei a esses dilemas da academia. Acho interessante quando ouço preocupações relativas a pedir demissão para viabilizar o mestrado. São escolhas que temos que fazer e muitas vezes o preço se apresenta caro demais.

Sabendo que elas existem, talvez não todas identificadas, me pergunto: quais escolhas mais um candidato a doutorado deve considerar?

Catálogo web do compositor Lindembergue Cardoso

O Projeto “Marcos Históricos da Composição Contemporânea na UFBA” anuncia seu mais recente lançamento: o catálogo-web do compositor Lindembergue Cardoso (1939-1989). Realizado pela pesquisadora Ilza Nogueira, em homenagem ao septuagésimo aniversário de nascimento do compositor, o catálogo se encontra disponibilizado no site do projeto (http://www.mhccufba.ufba.br/) em versão web integralmente ilustrada e em formato “PDF”, para download.

Organizado por instrumentação – do solo ao complexo de solista(s), coro e orquestra –, o catálogo inclui ainda dois índices de busca – por ordem alfanumérica e cronológica – e, como anexos, a cronologia de vida do compositor (organizada por Lucy Cardoso), sua discografia e bibliografia até 2009.

A idealização editorial é do Prof. Dr. Pablo Sotuyo Blanco e o trabalho de implementação eletrônica foi realizado por Lindembergue Rocha Cardoso Filho.

Fonte: Divulgação por email, na lista Todos-l da UFBA

Quase muita coisa